Gaguez

A gaguez caracteriza-se como uma perturbação ao nível da fluência da fala que afeta a eficácia da comunicação.

Existem fortes evidências de que a gaguez pode resultar de múltiplos fatores orgânicos (genética, desenvolvimento cerebral, temperamento e características individuais, …) e ambientais (desenvolvimento da linguagem, pressões e características ambientais, …)

Durante a infância, e ao longo do desenvolvimento linguístico da criança, podem surgir hesitações no discurso, Disfluência Normal, que acontece principalmente entre os 3 e os 5 anos e, na maior parte dos casos dissipa-se, sendo uma fase transitória e não permanente para a idade adulta.

A disfluência normal e os sinais iniciais de gaguez e são normalmente difíceis de distinguir, no entanto, há características que nos podem ajudar a diferenciar.

Disfluência Normal, caracteriza-se por repetições ocasionais e breves sem tensão corporal associada; pausas e hesitações e interjeições ocasionais. Estes comportamentos são mais evidentes quando a criança está mais cansada, excitada ou a falar de tópicos novos. Aconselha-se o encaminhamento para o Terapeuta da Fala quando os pais mostrarem preocupação e/ou dúvidas.

A Gaguez, caracteriza-se por comportamentos de repetições, interjeições frequentes, prolongamentos e/ou bloqueios frequentes e, por vezes, longos; pode existir tensão física; pausas anormais no discurso; podem existir comportamentos associados (como por exemplo, piscar de olhos, bater o pé e subir o tom de voz); está presente na maioria das situações de fala. Nestas situações, a reação da criança pode ser variável, algumas demonstram preocupação reduzida, já outras sentem frustração, medo ou embaraço. Nestas circunstâncias é aconselhado a referenciação para o Terapeuta da Fala.

Assim, sempre que a criança apresente sinais de gaguez (isto é repetições, prolongamentos, bloqueios) e/ou fatores de risco (isto é historial familiar de gaguez, inicio dos sinais depois dos 3 anos 6 meses, período superior a 6 meses desde o início dos sinais, criança do sexo masculino, nível linguístico avançado para idade; existência de perturbação da linguagem e/ou fala) é aconselhado o encaminhamento para uma avaliação detalhada em terapia da fala.


-Terapeuta Ivone Silva-

Gaguez