Vitamina D

Um estudo de 2020 mostra que 60% da população adulta portuguesa tem défice de vitamina D.

A vitamina D é um composto lipossolúvel fundamental para a manutenção dos níveis de cálcio no sangue, através da promoção da absorção do cálcio e fósforo a nível do intestino e da reabsorção óssea do cálcio.

A exposição solar é a melhor fonte natural para a síntese da vitamina D, embora esta também possa ser obtida através do consumo de óleo de fígado de peixe, peixes gordos como o salmão, sardinha e atum, gema de ovo, cogumelos e outros alimentos.

A Vitamina D é particularmente importante na infância e na terceira idade. Nas crianças promove o fortalecimento dos ossos e dentes e nos idosos reduz o risco de quedas por melhorar a função muscular e o balanço fosfo–cálcico, principalmente nos doentes com osteoporose. Défices prolongados de vitamina D podem causar alterações ósseas graves como a osteomalacia e a osteoporose nos adultos e o raquitismo nas crianças.

É também consensual que esta vitamina desempenha um papel importante na prevenção da diabetes, certas doenças neurológica como esclerose múltipla, na redução do peso e prevenção de patologias cardíacas.

Um estudo de 2020 mostra que 60% da população adulta portuguesa tem défice de vitamina D, o que significa que a exposição solar e a alimentação, só por si, não são a solução para evitar o défice desta vitamina. O uso de suplementos vitamínicos é, por isso, um recurso muito importante para a generalidade da população, sendo fundamental para os bebés e crianças, mulheres grávidas e idosos, principalmente os institucionalizados. 

Os bebés devem receber suplementos de vitamina D após o nascimento e durante o primeiro ano de vida. A não suplementação pode comprometer a saúde óssea e o crescimento mas também a saúde em geral.

“A suplementação de vitamina D no idoso preserva ou até aumenta a densidade óssea e a força muscular, prevenindo as quedas e as fraturas ósseas” (Norma 004/2019 da DGS). A dose de suplementação depende dos níveis sanguíneos da 25-Hidroxivitamina D (o bio marcador sérico da vitamina D), podendo ser necessária uma dose de carga quando há grande deficiência desta vitamina. Como prevenção os consensos internacionais recentes sugerem uma suplementação com 800-1000 UI diárias de vitamina D3.


-Dr. Domingos Oliveira-

Vitamina D